Lou Marinoff

Mais Platão ... e menos Prozac!

No livro "Mais Platão, Menos Prozac!", Lou Marinoff realiza uma esclarecedora reflexão sobre a divisão FILOSOFIA/PSIQUIATRIA/PSICOLOGIA. Neste trecho retirado do livro, o autor traz uma interessante discussão sobre a credibilidade da psiquiatria no diagnóstico de seus pacientes.

"[...] a filosofia da psiquiatria de Freud era a de que todos os problemas mentais (o que ele chamava de neuroses e psicoses) seriam explicados em termos físicos. Em outras palavras, ele achava que toda doença mental é causada por um distúrbio no cérebro. E isso é exatamente onde chegou a psiquiatria moderna. Qualquer comportamento concebível pode terminar no DSM (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders), onde é diagnosticado como sintoma de uma suposta doença mental.

Embora nunca se tenha comprovado que a maioria das chamadas doenças mentais no DSM seja causada por um distúrbio cerebral, a indústria farmacêutica e os psiquiatras que prescrevem drogas se comprometem a identificar o máximo possível de "doenças mentais".

Por quê? Pelas razões de sempre: poder e lucro.